Dom Dino Marchió

Dom Bernardino Marchió (Dom Dino), nasceu aos 6 de setembro de 1943 na Itália-Cidade de Busca (Piemonte) – filho de Constantino Francisco Marchió (agricultor) e de Giovanna Giordano (dona de casa e mãe de 6 filhos): com 8 anos ficou órfão do Pai. Estudou na Escola Pública de Busca e, aos 11 anos, entrou no Seminário da Diocese de Saluzzo onde continuou os estudos clássicos e fez os cursos de Filosofia e de Teologia. Foi ordenado presbítero na Matriz de Nossa Senhora da Assunção em Busca no dia 29 de junho de 1968. Prestou 7 anos de serviço pastoral na Paróquia de Bagnolo Piemonte, na Diocese de Saluzzo. Chegou ao Brasil em Palmares (PE) como missionário “fidei donum” no dia 31 de outubro de 1975, onde atuou como Pároco da Catedral e Vigário Geral da Diocese até junho de 1991. Eleito Bispo Coadjutor de Pesqueira pelo Papa São João Paulo II, foi ordenado em Palmares em 29 de junho de 1991. Em maio de 1993, foi nomeado Bispo Diocesano de Pesqueira local em que permaneceu até a nomeação do seu Sucessor, Dom Francisco Biasin, em outubro de 2003. Transferido para a Diocese de Caruaru, iniciou a sua missão aos 12 de janeiro de 2003 e ficou até à renúncia, por limites de idade. O seu sucessor, Dom José Ruy Gonçalves Lopes, tomou posse no dia 19 de setembro de 2019. Como Bispo, exerceu vários serviços à Igreja. No Regional Nordeste 2, foi Bispo referencial para a Catequese, a Pastoral Juvenil, a Pastoral do Menor e da Criança e as Novas Comunidades. Por 8 anos, foi membro do Conselho Permanente da CNBB e Membro da Comissão Nacional da Juventude. Foi também Administrador Apostólico, por 9 meses, da Diocese de Nazaré em Pernambuco. Dom Dino, como Bispo Emérito, reside atualmente em Caruaru (PE) e acompanha o Movimento dos Focolares e a Fazenda da Esperança.